Cabelos étnicos - saiba quais são os tipos e as texturas dos fios

329600 761506 condor janeiro 18

Um dos traços mais marcantes da população brasileira é a miscigenação. Essa mistura de raças gera vários tipos de fios e texturas capilares. Luciana Maluf, dermatologista e consultora de beleza da Condor, explica a configuração e características dos fios por suas etnias.

As madeixas apresentam diferentes características de acordo com o grupo étnico e a genética de cada pessoa. As variações raciais e individuais determinam o padrão de crescimento, a forma e a textura dos fios. “De acordo com a curvatura da haste os fios podem ser lisos, ondulados ou crespos. Todos possuem uma composição básica: a queratina. O que varia é a sequência de aminoácidos que compõe a proteína e a sua distribuição na fibra”, detalha a médica.

Conheça os tipos de fios:

Cabelo liso: típico das etnias mongólica, oriental e nos esquimós e indígenas. O folículo está em posição reta. Assim o fio cresce liso ao sair do couro cabeludo. Os fios são redondos no corte transversal, têm diâmetro regular e são consistentes. A queratina está distribuída uniformemente pelo fio. Cabelos lisos costumam permitir um fluxo maior da oleosidade que é produzida do couro cabeludo para as pontas e permite a formação de um filme lipídico (gordura/oleosidade) mais uniforme em toda a extensão da fibra. O resultado é a perda menor de água por evaporação o que mantém o fio hidratado por mais tempo. Fio cilíndrico é menos propício a formação de nós e é menos suscetível a danos. Além disso, a superfície lisa dos cabelos reflete mais facilmente a luz, tornando os fios naturalmente brilhantes.

 

Cabelo ondulado: está mais presente nos caucasianos (brancos), mas pode ser encontrado em diversas etnias. No corte tranversal, os fios possuem formato ovalado, a queratina é distribuída irregularmente, se concentrando mais em algumas extremidades. A haste é lisa, com uma curvatura central em forma de “S”. Por isso, os fios nascem lisos na raiz, mas formam cachos e ondas. A melhor fluidez da oleosidade do couro cabeludo ao longo da fibra faz com que a formação do filme lipídico tenha mais dificuldade de chegar às pontas dos cabelos – o que torna os fios cacheados e ondulados mais frágeis, com as pontas mais secas, ressecadas, frisadas e estão mais sujeitos a quebra mecânica. Os cabelos cacheados, quando estão saudáveis, apresentam cachos bem definidos, maleáveis, hidratados e com brilho.

 

Cabelo crespo: mais comum na etnia negra, o corte transversal do fio apresenta diâmetro irregular, é grosso em algumas partes e fino em outras e tem uma distribuição desnivelada de queratina. Sua haste tem uma curvatura extremamente acentuada e nasce em forma de espiral desde a raiz. Essa característica torna mais difícil a distribuição da oleosidade natural do couro cabeludo e a consequência são fios mais secos. Por este motivo, são mais difíceis de pentear, estão sujeitos a nós e ficam quebradiços e frágeis. A superfície dos cabelos crespos não reflete luz e tem aparência seca e opaca. Considerando as características naturais dos cabelos crespos e também os efeitos de fatores externos são necessários cuidados específicos. É preciso proteção, hidratação e nutrição para o controle do volume e para deixá-los mais bonitos e definidos.

“Como um órgão vivo, o cabelo está sujeito a um ambiente externo e interno que pode variar seu estado fisiológico. Em desequilíbrio capilar, o fio se torna opaco, frágil e quebradiço, causando dificuldade para ser penteado. Portanto, é fundamental cuidar dos fios para mantê-los saudáveis”, enfatiza a doutora Luciana Maluf, dermatologista e consultora de beleza da Condor.

Dossiê dos Fios:

  LISOS ONDULADOS CRESPOS
HASTE Reta Lisa na raiz, com curvatura em “S” Espiralada desde a raiz
CORTE TRANSVERSAL Redondo Ovalado Achatado
DIÂMETRO Regular Irregular Muito irregular
QUERATINA Uniforme Distribuição Irregular Distribuição Irregular
FILME LIPÍDICO Uniforme Dificuldade para chegas às pontas Muita dificuldade para chegar às pontas
PROBLEMAS MAIS COMUNS Excesso de oleosidade e frizz. Fios frágeis, ressecados, frisados e sujeitos a quebra. Fios secos, frágeis e quebradiços com aparência seca e opaca.   
CABELO SAUDÁVEL Fios naturalmente hidratados e brilhantes. Cachos definidos, fios maleáveis, hidratados e com brilho. Cachos definidos, fios maleáveis, nutritivos, hidratados e com brilho.
Última atualização em Qui, 18 de Janeiro de 2018 17:11
 

Zuleika Bisacchi Galeria de Arte realiza liquidação de gravuras

ROBERTO BURLE MARX Sem Título Sem data Serigrafia PI núm. 3 80 x 70 cm BAIXAROBERTO BURLE MARX

A partir desta sexta-feira (19 de janeiro), a Zuleika Bisacchi Galeria de Arte faz uma liquidação de gravuras. Esta é a oportunidade do apreciador de artes plásticas adquirir a preços acessíveis obras de artistas como Roberto Burle Marx, Manabu Mabe, Kazuo Wakabayashi, Yutaka Toyota, Kenji Fukuda e Fernando Durão.

Esta ação é realizada dentro do Liquida Pátio Batel, quando as lojas do shopping promovem liquidações durante este final de semana. No entanto, a liquidação na ZB Galeria se estende até 31 de janeiro, e neste período, todas as gravuras terão desconto de 20%. Quem pagar à vista, terá mais 10% de desconto.

Vale lembrar que continua em cartaz na ZB Galeria a Expo Mix 2, exposição que comemora os dois anos de existência da galeria, apresentando trabalhos de 14 artistas, nas mais variadas técnicas (pintura, escultura, fotografia, desenho, entre outras). Estas obras também estão disponíveis para aquisição, mas fora da liquidação.

FERNANDO DURÃO Sem título Sem data Serigrafia PA 81 x 81 cm BAIXA
FERNANDO DURÃO

KAZUO WAKABAYASHI Ed. Especial Mari serigrafia 5 120 72 x 72 cm
KAZUO WAKABAYASHI

YUTAKA TOYOTA Espaço In e Yo número 30 2016 Serigrafia 42 de 100 66 x 48cm BAIXA

YUTAKA TOYOTA

KENJI FUKUDA Sem título 2015 Serigrafia 96 de 100 81 x 81 cm BAIXA

KENJI FUKUDA

KAZUO WAKABAYASHI Sem título 2008 serigrafia 15 120 63 x 72 cm

KAZUO WAKABAYASHI

 

 

Serviço:
Liquidação de gravuras na ZB Galeria

Data: 19 a 31 de janeiro de 2018

Horários: segunda a sábado das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

Local: Zuleika Bisacchi Galeria de Arte

Endereço: Av. Batel, 1868 (Pátio Batel, piso L3 / loja 329), Curitiba - PR

Entrada gratuita

Telefone para Informações: (41) 3020-3667

Última atualização em Qui, 18 de Janeiro de 2018 16:29
 

Laura Neiva transforma visual pelas mãos de Marcos Proença

A atriz começou o ano com uma transformação radical nos fios, assinada pelo cabeleireiro das celebridades

329918 762393 transformacao laura neiva comeca 2018 loirissimaFoto de divulgação

Laura Neiva ficou loiríssima pelas mãos do hairstylist Marcos Proença. A modelo e it fidéle da Chanel passou por uma transformação que parece radical mas foi muito planejada para não agredir os fios.

” Estamos fazendo um clareamento gradativo para iluminar os fios. Preservamos a raiz natural e fizemos com coloração para não descolorir.”, contou Proença.

O clareamento gradativo é uma técnica em que os cabelos são clareados por fases, isto é, não é feito tudo no mesmo dia e o profissional cria um cronograma capilar com a cliente para clarear os fios gradativamente. O objetivo é preservar a saúde capilar, já que este espaço de tempo entre uma aplicação e outra, faz com que os fios tenham tempo de se recuperar do último procedimento químico.

Última atualização em Qua, 17 de Janeiro de 2018 13:46
 

Gustavo Mioto embala personagem de Lívian Aragão

"Meu Coração" faz parte da trilha sonora de Tempo de Amar

 

13Foto de divulgação

 

O jovem cantor Gustavo Mioto está voando cada vez mais alto. Após emplacar sucessos nas rádios do Brasil, entre eles Impressionando os Anjos que já ultrapassou a marca de 50 milhões de views, a canção Meu Coraçãoentra hoje (16) na trilha sonora de Tempo de Amar. A música faz parte do DVD Gustavo Mioto Ao Vivo em São Paulo, com lançamento previsto para o próximo mês. 

A música será tema de Angélica, personagem vivida por Lívian Aragão. Na trama, Angélica é contratada por José Augusto para ser babá de Mariana, neta do dono da Quinta da Carrasqueira e filha de Maria Vitória.

“2018 já começou a todo vapor. Se o ano passado foi maravilhoso, tenho certeza que esse será melhor ainda. Eu nem sei nem como descrever a emoção em ter uma música na trilha de uma novela com atores espetaculares.”

Gustavo Mioto acumula 190 milhões de visualizações e mais de 930 mil inscritos em seu canal oficial do Youtube. No Instagram são 390 mil seguidores e em sua página do Facebook 1,1 milhão de pessoas curtem a página.

Última atualização em Qua, 17 de Janeiro de 2018 13:19
 

Monica Bezerra lança seu primeiro clipe com a música Bom Dia

Com uma música alto astral, a cantora paranaense quer contagiar o público e trazer um despertar mais alegre para o ano de 2018

 

LANÇAMENTO CAPAFoto de divulgação

 

Da timidez da adolescente para os palcos da cidade, com uma das vozes que vem marcando e conquistando o público paranaense e agora quer conquistar o público nacional com o lançamento do Clipe da sua composição autoral “Bom Dia”. Essa é a história e o objetivo da cantora e compositora, Monica Bezerra.

 

Nessa sexta feira (19) acontece, às 11h o lançamento seu primeiro clipe com a música autoral “Bom Dia”, uma música alto astral, quem vem alegrar às redes sociais. Com uma mensagem otimista, a canção é um grito de positividade. Segundo Monica, o momento para lançar “Bom Dia” é propício. “O brasileiro precisa de uma música alto astral para superar este momento difícil do país. É uma mensagem sincera de positividade”, explica. O co-autor da música, Bruno Sguissardi, comenta que “Bom Dia” já chegou cheia de swingue. “É uma música que combina muito com o contexto da letra, pra cima, dançante e animada. É uma celebração à vida. Uma forma de passar boas energias por meio dessa saudação”, comenta Sguissardi.

“Bom Dia” tem um time de peso por trás, com grandes músicos da capital paranaense. Bruno Sguissardi, produtor musical e co-autor da obra, criou toda uma roupagem mais moderna, ao mesmo tempo com influências e elementos da disco music, que contou com arranjos de cordas para violinos (pelo arranjador e compositor Mateus Brandão), linhas de backing vocal inspirados na soul music (por André Barroso, Val Andrade e Carine Luup, a última também responsável pela direção/preparação vocal da cantora Monica Bezerra para essa gravação), teclados e synths por Luciano Nunes e muito groove (Bateria: Marcelo Bezerra, baixo: Marcio Weil, guitarra: Bruno Sguissardi e percussão: Vinicius Braganholo). Mixado por Vinicius Braganholo e Bruno Sguissardi no Nicos Studio, em Curitiba-PR.

A produção do clipe ficou por conta do publicitário Vinícius Antunes, e as gravações foram realizadas em Curitiba. Melhor do que descrever o clipe é assisti-lo.   Oficialmente, o clipe será lançado no dia 19/01, às 11h no canal do Youtube (@monicabezerramusic).

 

IMG 9320

Sobre Monica Bezerra
Cantora, compositora, instrumentista, comunicadora/locutora, atriz e dubladora. Desde 1999 se apresenta como cantora/violonista em  festivais, casas noturnas, bares, restaurantes, eventos, programas de TV e rádio em Curitiba, interior do Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro, com seu trabalho acústico (no formato voz, violão e harmônica - solo) e algumas bandas.
Há 2 anos foi uma das protagonistas do maior musical tributo ao Abba já realizado no país, o Abba Musical Dance, que teve estreia em Junho/2015 no Teatro Ópera de Arame e contou com orquestra, vozes pop e eruditas, bailarinos, patinadores, totalizando uma equipe de aproximadamente 100 profissionais.
Foi também vocalista da banda Nega Fulô de Julho de 2010 a 2017, banda renomada no sul do Brasil, conhecida como melhor banda Disco do Brasil, com a qual já dividiu palco com Nando reis, Maria Rita, Almir Sater, Capital Inicial, Kool and The Gang (lendária banda de Disco Music dos anos 70), entre outros nomes nacionais e internacionais, em vários cantos do Brasil.

Serviço:

Clipe “Bom Dia”

Direção: Vinícius Antunes

Ass. de direção: Carol Muller

Ass. de fotografia: Anna Clara Petraca

Produção: Jones Monteiro

Figurino: Ana Letícia Zimmermann

Maquiagem: Bruna Bley

Fotos: Vitor Augusto Pereira

Marketing: Paola Galva

Apoio: Trinca Z e Lavô Tá Novo

 

Elenco:

- Wellington Rodrigo Bento/

- Alice Lemos

- Samuel Machado

- Carine Lupp

- Carlos Daitschman

- Aline Mendes

- Bruno Sguissardi

- Andre Laaf

Agradecimentos:

- Marca Egueiras

- Rayman Juk

- Yuri Lemos

- Mariana Kauchakje

Última atualização em Qua, 17 de Janeiro de 2018 11:20
 

Entenda as funcionalidades do açúcar e por que não existem substitutos

Ingrediente garante qualidade dos produtos industrializados

 

14.07. Foods to kill your sweet tooth 2

 

As discussões sobre alternativas para a diminuição dos índices de obesidade no Brasil e incentivo a um estilo de vida mais saudável estão cada vez mais frequentes, e uma das opções cogitadas é a redução e/ou substituição de açúcar nos alimentos. Porém, há dois pontos que merecem atenção: a importância da educação, para que as pessoas entendam o real problema e tenham bom senso nas escolhas alimentares, e as funcionalidades do açúcar. Além de simplesmente adoçar, ele tem um papel importante tanto nos produtos industrializados como nos preparos caseiros.

 

A disseminação de informações sobre hábitos alimentares é essencial para que as pessoas entendam que não só esse, mas diversos outros ingredientes não precisam ser substituídos – o necessário é entender as quantidades ideais que podem ser consumidas dentro de um estilo de vida equilibrado e que promovam uma alimentação diversificada, aliando nutrição ao prazer.

 

Além disso, o fato de um possível substituto não ter sido encontrado até os dias de hoje tem um porquê: o açúcar tem mais de um papel importante nos alimentos. “Além do sabor, ele confere textura (corpo), combate a acidez e interage com outros ingredientes. No caso de um bolo, por exemplo, ajuda a massa crescer, além de ter o efeito de caramelar e dar cor”, conta a nutricionista Marcia Daskal. A adição de açúcar contribui com o controle da umidade do alimento e torna a água indisponível para microrganismos, como bactérias, e reações químicas, como fermentação indesejada e bolor, ajudando na preservação dos alimentos e realçando seu sabor por um tempo maior.

 

“De fato, salgar e adoçar os alimentos, fazendo geleias, compotas e conservas, sempre foi uma estratégia de preservar e aumentar sua durabilidade. Basta pensar no tempo de duração de uma fruta, como o morango, e da geleia de morango. Ou da goiaba e uma goiabada, da banana e da bananada, assim por diante. Isso é especialmente importante para alimentos industrializados, que têm maior durabilidade”, explica Marcia.

 

Ao interagir com outros elementos, como água, fermento ou farinha, o ingrediente dá consistência, densidade, cor ou aparência à receita, garantindo a textura de preparos, como sorvetes. Suas propriedades também influenciam em fermentações, acelerando o tempo de cozedura, e congelamentos, retardando o tempo do processo para que não haja uma formação excessiva de cristais de gelo. Por fim, o ingrediente também pode ser usado para intensificar ou atenuar o sabor de alimentos muito salgados ou ácidos, equilibrando o paladar.

 

“Estas caraterísticas tornam o açúcar um ingrediente muito difícil de substituir. Se você vai fazer um bolo, não basta substituir a mesma medida pelo correspondente em adoçante – o bolo não vai crescer tanto, não vai ter a mesma textura, a mesma cor, nem o mesmo sabor. Nos refrigerantes, há um mínimo de açúcar necessário para conferir a textura do produto, e no caso das geleias sem açúcar, por exemplo, são usados sucos de frutas, ricos em frutose”, ressalta a nutricionista.

 

Em produtos industrializados, a ausência de açúcar esbarra em outras questões importantes, como a garantia de segurança do alimento. O grande desafio é como mudar um produto sem descaracterizá-lo. “Para isso, por exemplo, é comum a adição de outros tipos de agentes adoçantes, agentes de preservação (como anti-umectantes, conservantes e etc.) e até corantes, o que mostra que apesar da redução de açúcar, o produto não se torna necessariamente mais saudável”, revela Márcia.

 

Conscientização

Quando se pergunta ao consumidor se ele é a favor da redução de açúcar nos produtos, ele normalmente dirá que sim. Porém, existem algumas questões que nem sempre são de seu conhecimento ou estão na pauta das discussões sobre o tema: a indústria colabora com menos da metade do açúcar consumido pelo brasileiro, já que a maior parte é ingerida em casa, principalmente ao adoçar bebidas como chá e café. Ou seja, o consumo individual é exagerado. Com isso, o ideal é pensar em alternativas para ensinar o consumidor e ajustar esse hábito, fazendo com que ele tenha maior consciência no momento das refeições.

 

Por fim, estudos que falam sobre efeitos danosos atribuídos ao açúcar, os colocam como decorrentes do consumo excessivo do produto, e não equilibrado. Ou seja, a questão está na dosagem. Outra questão relevante para entender a comida nos seus contextos sociais e culturais é o crescente movimento global que busca valorizar, recuperar e reconhecer a culinária nacional como testemunho histórico, dos fluxos de mercados, turismo e educação.

 

“Assim, cada ingrediente tem um significado culinário próprio dentro de uma receita, e a sua troca por outro ingrediente, no caso o açúcar da cana por outro tipo de dulcificante, não é apenas uma substituição, mas sim uma intervenção num patrimônio cultural, na memória e manifestação cultural de um povo, de uma região. E isso é tão importante nas ‘cozinhas’ mundo afora que recentemente a UNESCO reconheceu a culinária mexicana como Patrimônio da Humanidade. No Brasil, vale destacar o “Ofício das Baianas de Acarajé”, que é Patrimônio Nacional pelo IPHAN”, conta o antropólogo Raul Lody.

 

Marcia Daskal afirma que a discussão é essencial e não pode ser feita de maneira simplificada. “É importante lembrar que medidas restritivas, incluindo a taxação e a própria substituição do açúcar geram repercussão, mas não têm comprovação de resultados efetivos. Mais importante que mudanças no curto prazo é a educação do consumidor. E isso só se consegue com informação”,conclui.

 

Sobre a Campanha Doce Equilíbrio:

A Campanha Doce Equilíbrio é uma iniciativa da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e tem como objetivo promover a informação sobre o equilíbrio na alimentação e estilo de vida. Equalizando o debate sobre o açúcar como componente que pode e deve fazer parte de uma vida saudável, a campanha visa o bem-estar da sociedade. Nas plataformas de blog (http://www.campanhadoceequilibrio.com.br/), Facebook (www.facebook.com/campanhadoceequilibrio) e Instagram (http://instagram.com/campanhadoceequilibrio), o público pode acompanhar e participar interativamente dos conteúdos relacionados ao universo do açúcar.

 

O projeto conta ainda com o apoio da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG), do Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (SIFAEG), e do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool do Estado da Paraíba (SINDALCOOL).

Última atualização em Ter, 16 de Janeiro de 2018 11:27
 


Página 1 de 51
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.