Drama / Suspense - O Banquete

BANQUETE RT 02

                  Com personagens dignos de filme de terror, 'O Banquete' coloca em discussão a elite brasileira

 

Estreia nesta quinta-feira em todos os cinemas brasileiros, o longa “O Banquete” dirigido por Daniela Thomas.

 

Ambientado no início dos anos 1990, o filme fala de forma cruel e sarcástica sobre o comportamento social e político de um grupo de intelectuais.

 

Toda a ação da trama acontece dentro de um espaço confinado, onde os personagens vão chegando e iniciando suas confrontações.

 

Na trama conhecemos Nora, a anfitriã do banquete, que a priori, pretende comemorar os dez anos de aniversário de casamento dos amigos Bia e Mauro.

 

Bia é uma famosa atriz que está com um sucesso no teatro e Mauro é o chefe editor de uma revista, e que recentemente publicou uma carta, assinada por ele, que tinha em seu conteúdo, notas contra o governo da época.

 

(É interessante comentar que no governo Collor, espaço de tempo onde ocorre a trama, existiu uma lei que facilitava a prisão de jornalistas que publicassem textos contrários ao seu governo).

 

Nesse banquete, também estavam presentes o marido de Nora; Maria, uma crítica teatral; Lucky que acompanha Maria; Batwoman uma jovem sedutora e Ted o garçom.

Nora, com a desculpa de comemorar o aniversário de casamento dos amigos, monta uma verdadeira armadilha para as pessoas que deseja confrontar.

 

Nesse “banquete” o prato principal parece ser os próprios convidados, pois todos se digladiam de alguma forma e todos, já se relacionaram sexualmente.

 

O longa cresce em tensão, tanto sexual quanto conflitiva, cresce em performances e faz a gente pensar.

 

O que é mostrado na telona nos anos 1990, pode acontecer hoje e em qualquer lugar. E pensar que uma classe intelectual e política possa ser tão abusiva e confusa só nos faz perceber, ainda melhor a realidade.

 

Obviamente com esse título, fui buscar referências ao “O Banquete” de Platão, escrito por volta de 380 a.C.

 

E ele fala justamente de um banquete onde filósofos e pensadores discursavam sobre a natureza e as qualidades do amor. Acontece que ao longo desse banquete regado a bebidas alcoólicas, os pensadores se embebedam e passam dos limites.

 

Exatamente o que acontece no longa de Daniela Thomas: os personagens, já à flor da pele pelas presenças, um do outro, acabam se soltando ainda mais, por conta do excesso de bebida e do excesso de comida afrodisíaca.

 

É muito veneno, claro e direto para todos os lados.

 

“O Banquete” é um filme perfeito para quem gosta de diálogos fortes, atuações engajadas e direção competente. Você vai se surpreender com esse longa!

 

 

Título Original: O Banquete
Gênero: Drama

Tempo de Duração: 1 hora e 44 minutos
Ano de Lançamento: 2018

Direção: Daniela Thomas

Elenco: Drica Moraes, Mariana Lima, Bruna Linzmeyer, Chay Suede, Caco Ciocler, Fabiana Guglielmetti, Rodrigo Bolzan, Gustavo Machado.

RITA VAZ

TUDO SOBRE FILME – www.tudosobrefilme.com.br

Última atualização em Ter, 18 de Setembro de 2018 15:19
 

O Candidato Honesto 2

o candidato honesto 2 001 Cópia
A comédia "O Candidato Honesto 2" é melhor que seu antecessor (Foto: Divulgação)

 

 

Em 2014, na época das eleições presidenciais do Brasil, o ator e comediante Leandro Hassum chegou ao cinema com seu filme “O Candidato Honesto”, que contava a história de um político, que depois de uma “conversa” com sua avó, não conseguia mais mentir e que no final foi preso.

 

Agora, em 2018, novamente às portas de uma nova eleição presidencial, eis que surge Leandro Hassum com seu novo filme “O Candidato Honesto 2”, que é melhor que seu antecessor.

 

Como dizem por aí, a política atual do Brasil, se assemelha e muito a uma piada pronta, e é a partir desse mote que a nova comédia do diretor Roberto Santucci chega às telonas, lembrando muito nossos políticos atuais, além de ser muito engraçada.

 

Na nova trama, João Ernesto cumpriu quatro anos de prisão e foi liberado, apesar de ter sido condenado a quatrocentos anos, é que o uso das tornozeleiras facilita a vida livre dos condenados.

 

Mesmo querendo ficar longe da política, João não consegue, são várias situações que o impelem a se candidatar novamente à presidência do Brasil e como ele é querido pelo povo por ter assumido suas mentiras e erros no passado, ele vence.

 

Ele só não contava com um vice-presidente que ficasse no seu pé, fazendo mil e uma exigências e atrapalhando o seu governo.

 

“O Candidato Honesto 2” é um filme engraçado, proporciona momentos de muita risada, e lembra demais o nosso atual quadro político de um jeito tal, que fica difícil não comparar.

 

São candidatos à presidência, presidentes e assessores tão bem caricaturados que parece que o filme foi feito no mês passado.

 

Parabéns ao diretor Roberto Santucci e ao roteirista Paulo Cursino que estão super antenados com tudo o que está rolando no atual cenário político brasileiro.

 

Quanto a Leandro Hassum o que dizer? Que ele continua brincando com seu personagem e fazendo a diferença com suas piadas pontais, além de rir de si mesmo.

 

Em uma cena específica do longa, quando o então presidente João Ernesto vai conhecer a sala de cinema da presidência e é apresentado à coleção de filmes nacionais, ele fica indignado.

 

E é com essa mesma indignação que ele fala mal do comediante Leandro Hassum, no diálogo, ele fala tudo o que normalmente costumamos ouvir sobre ele, inclusive o fato de ele ter perdido a graça depois que emagreceu. Cena hilária!!!

 

“O Candidato Honesto 2” cumpre o que promete, faz piada com o que mais nos incomoda no momento, aliviando um pouco o tenso panorama político atual, além de lembrar o eleitor de que as urnas são suas armas.

 

Título Original: O Candidato Honesto 2
Gênero: Comédia

Tempo de Duração: 1 hora e 46 minutos
Ano de Lançamento: 2018

Direção: Roberto Santucci

Elenco: Leandro Hassum, Rosane Mulholland, Victor Leal, Flavia Garrafa, Cassio Pandolfh, Mila Ribeiro, Anderson Muller, Paulinho Serra.

RITA VAZ

TUDO SOBRE FILME – www.tudosobrefilme.com.br

Última atualização em Seg, 10 de Setembro de 2018 15:38
 

Alfredo Andersen no Ecomuseu

44975 20180517NR4865
Foto: AZ = Adenésio Zanella/Itaipu Binacional e NR = Nilton Rolin/Itaipu Binacional

 

A mostra do pintor Alfredo Andersen (1860-1935), que terminaria neste fim de semana, foi prorrogada e ficará até 9 de setembro no Ecomuseu de Itaipu. A medida foi adotada para que o público aproveite o feriado prolongado da Independência do Brasil (7 a 9 de setembro) para visitar a exposição do artista, considerado o “pai da pintura paranaense”.

“Traços e Cores do Paraná” apresenta 21 telas originais com temas que remetem aos costumes do povo do Paraná no início do século 20. Os visitantes também podem ver uma réplica do estúdio de Andersen e tirar fotos no cenário montado no local.

A visitação ao Ecomuseu está aberta de terça a domingo, das 8h às 17h. A entrada é gratuita para moradores de Foz do Iguaçu e demais municípios lindeiros ao lago de Itaipu, assim como para crianças de até cinco anos. O valor do ingresso é de R$ 14, mas possuem direito a meia entrada pessoas com deficiência, crianças de 6 a 11 anos, idosos, estudantes, professores, doadores de sangue e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

10944 20180517NR4844
Fotos: AZ = Adenésio Zanella/Itaipu Binacional e NR = Nilton Rolin/Itaipu Binacional

7751 20180517NR4870
Fotos: AZ = Adenésio Zanella/Itaipu Binacional e NR = Nilton Rolin/Itaipu Binacional

 

Serviço

Exposição “Alfredo Andersen, Traços e Cores do Paraná”

Local: Ecomuseu de Itaipu (Avenida Tancredo Neves, 6001, Foz do Iguaçu-PR);

Período expositivo: até dia 9 de setembro de 2018;

Horário de visitação: terça a domingo, das 8h às 17h;

Ingressos: R$ 14 e R$ 7 (meia entrada);

Informações: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. | (45) 3520-5816;

www.turismoitaipu.com.br/pt/atracoes/ecomuseu.

Última atualização em Sex, 31 de Agosto de 2018 22:08
 

Espaço Cultura da CAA/PR abre nova exposição

Nova mostra apresenta obras do advogado Luis Fernando Martins da Silva e ficará aberta para visitação durante o mês de setembro, no Edifício Maringá, em Curitiba

 

345116 820703 foto1 web
Obras da nova exposição trazem imagens recortadas em E.V.A. (Divulgação)

 

A exposição “A Cor da Cidade”, com obras do advogado Luis Fernando Martins da Silva, será a atração do mês de setembro do Espaço Cultura da Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná no Edifício Maringá em Curitiba. A nova mostra será aberta na próxima terça-feira, dia 4 de setembro.

A exposição será composta por 10 quadros no tamanho 60x40cm, com imagens de temática da cultura negra e da cidade de Curitiba, com técnica desenvolvida por Martins. Os quadros são confeccionados com colagem de recortes.

“As imagens são recortadas manualmente no E.V.A. e coladas sobre o vidro, resultando em alto contrate. Comecei como hobby a trabalhar com colagens de papel, experimentei o E.V.A. e fui aperfeiçoando até chegar a um bom resultado”, explica o advogado que desenvolveu a técnica, membro da Comissão de Igualdade Racial da OAB Paraná.

A exposição poderá ser visitada durante todo o mês de setembro no Espaço Cultura da CAA/PR, localizado no 4º andar do Edifício Maringá (Rua Cândido Lopes, 146 – Centro, Curitiba), de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30.

345116 820705 foto3 web
Imagens recortadas exploram o alto contraste (Divulgação)

Com mais de 50 obras já produzidas, Fernando Martins, já expôs no Memorial de Curitiba e nas cidades de Araucária e Colombo. Por ocasião do Dia do Advogado em 2017, Martins presenteou o presidente da OAB Paraná, José Augusto Araújo de Noronha, com um retrato utilizando a técnica de alto contraste. Para saber mais sobre o trabalho do advogado acesse http://www.cwblack.com.br/.

www.caapr.org.br 

Espaço Cultura da CAA/PR abre nova exposição dia 4 de setembro

Nova mostra apresenta obras do advogado Luis Fernando Martins da Silva e ficará aberta para visitação durante o mês de setembro, no Edifício Maringá, em Curitiba

A exposição “A Cor da Cidade”, com obras do advogado Luis Fernando Martins da Silva, será a atração do mês de setembro do Espaço Cultura da Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná no Edifício Maringá em Curitiba. A nova mostra será aberta na próxima terça-feira, dia 4 de setembro.

A exposição será composta por 10 quadros no tamanho 60x40cm, com imagens de temática da cultura negra e da cidade de Curitiba, com técnica desenvolvida por Martins. Os quadros são confeccionados com colagem de recortes.

“As imagens são recortadas manualmente no E.V.A. e coladas sobre o vidro, resultando em alto contrate. Comecei como hobby a trabalhar com colagens de papel, experimentei o E.V.A. e fui aperfeiçoando até chegar a um bom resultado”, explica o advogado que desenvolveu a técnica, membro da Comissão de Igualdade Racial da OAB Paraná.

A exposição poderá ser visitada durante todo o mês de setembro no Espaço Cultura da CAA/PR, localizado no 4º andar do Edifício Maringá (Rua Cândido Lopes, 146 – Centro, Curitiba), de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30.

Com mais de 50 obras já produzidas, Fernando Martins, já expôs no Memorial de Curitiba e nas cidades de Araucária e Colombo. Por ocasião do Dia do Advogado em 2017, Martins presenteou o presidente da OAB Paraná, José Augusto Araújo de Noronha, com um retrato utilizando a técnica de alto contraste. Para saber mais sobre o trabalho do advogado acesse http://www.cwblack.com.br/.

 
www.caapr.org.br

Última atualização em Qua, 29 de Agosto de 2018 12:00
 

APAP/PR- Exposição "Ritmo Abstrato"

344584 818448 marcia dalcin web
Obra de Marcia Dalcin (Divulgação)

 

A Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná – APAP/PR, por meio do seu Núcleo de Pintura, abre na quinta-feira (23), a exposição “Ritmo Abstrato”. A mostra reúne trabalhos de 13 artistas plásticos que possuem uma sólida trajetória artística: Ana Isis Ribas, Assis Portes, Cé Figueiredo, Elisabeth Sekulic, Elisiane Correa Wenger, Giovana Hultmann, Giovanni Carpinelli, Magali Robaina, Marcia Dalcin, Mercedes Brandão, Paul Milcent, Sandra Osmarin e Silvia Carrano.

O Núcleo de Pintura da APAP/PR e a diretoria cultural convidaram os artistas plásticos associados para a realização de uma exposição e coube à diretoria cultural a difícil tarefa escolher e fazer um viés entre as obras. Após uma cuidadosa análise, “Ritmo Abstrato” foi o título escolhido para apresentar obras de cores fortes, gestos rigorosos e vibrantes e com intensidade dramática. “Kandinsky é considerado um dos pioneiros da abstração cujas obras partiam da ideia de que cores e gestos podem transmitir sentimentos e emoções sem necessariamente a representação” destaca a vice-presidente Sabine Feres. A abstração é uma tarefa que exige técnica e conhecimento do fazer artístico.

Sobre a APAP/PR: Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná – APAP/PR completa 35 anos destacando-se como a primeira associação do gênero no país. Com o objetivo de promover e fomentar a arte, a cultura e os artistas visuais e profissionais relacionados à área artística tem se destacado pela realização e envolvimento em projetos como a Bienal de Curitiba, livro “Muros Visuais” entre outros projetos.

Serviço
Exposição “Ritmo ”Abstrato”
Abertura: 23 de agosto, quinta, das 19h às 22h
Período da exposição: de 23 de agosto a 23 de setembro de 2018
Visitação: 14h às 18h (segunda a sexta) e 11h às 13h (domingo)
Local: Galeria Osmar Chromiec e Potty Lazzarotto na sede da APAP/PR (Av. Jaime Reis, 107, salas 07 e 11, Arcadas de São Francisco) - Curitiba – PR
Informações: (41) 3232-0408
ww.apap.com.br –  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Última atualização em Qua, 22 de Agosto de 2018 16:49
 

Projeto Soulphia com Eduardo Kobra

Conhecido por pintar painéis gigantes em diversas partes do mundo, artista produzirá peças personalizadas para o projeto que prepara moradoras de abrigos de Nova York para ensinar Inglês pela internet

 

Soulphia Words artes Kobra finais

O Projeto Soulphia, iniciativa lançada por dois brasileiros para preparar moradoras de abrigos de Nova York (EUA) para ensinar Inglês pela internet, ganha o apoio do muralista Eduardo Kobra, internacionalmente conhecido por pintar murais gigantes nos mais diversos espaços urbanos. Kobra vai assinar peças desenvolvidas especialmente para o Soulphia, que serão utilizadas em diferentes ações de divulgação. Entre elas, um mural com as tutoras (como são chamadas as professoras formadas pelo projeto) beneficiadas pela iniciativa, também em Nova York.

Segundo Tiago Souza, um dos sócios-fundadores do Soulphia (ao lado do também brasileiro Felipe Marinho), a parceria com Eduardo Kobra é resultado da identificação de uma série de pontos de afinidade entre a trajetória do artista e a proposta do Soulphia. "O Kobra acredita muito na força da superação, da importância de se oferecer oportunidades para transformar a vida das pessoas, da mesma forma que nós, do Soulphia, que iniciamos o projeto por acreditar que poderíamos fazer algo para transformar as histórias de vida das nossas tutoras", explica. "Esses valores nos aproximaram e acreditamos que o apoio de um artista de renome internacional, como o Kobra, contribuirá muito para ampliar o alcance do Soulphia", completa.

Inglês que transforma

É a partir desse lema, escolhido para nomear a nova campanha promocional do Soulphia, que o artista Eduardo Kobra produzirá suas peças personalizadas para o projeto. A ideia é destacar o aspecto transformador da iniciativa, tanto para as tutoras quanto para os alunos.

Para as 25 tutoras já formadas pelo projeto, o Soulphia é transformador à medida que representa a oportunidade de recomeçar, de reescrever a própria história a partir da possibilidade de ter uma nova profissão: dar aulas de Inglês (sua língua nativa) a alunos que podem estar em qualquer parte do mundo, através da internet. E para os cerca de 300 estudantes já inscritos na plataforma, a transformação ocorre no campo da Educação, a partir das oportunidades que o aprendizado de Inglês pode proporcionar.

Três palavras-chave serão utilizadas na identidade visual da campanha, todas desenhadas por Kobra: Hope (Esperança, em Inglês), Learn (aprendizado) e Work (trabalho). Elas também sintetizam a metodologia de ensino do Soulphia e estão sempre associadas ao viés de transformação: Esperança que transforma, aprendizado que transforma e trabalho que transforma.

As palavras estilizadas por Eduardo Kobra serão utilizadas nos canais de comunicação do Soulphia (site e redes sociais). A participação do artista contempla ainda a gravação de vídeos com depoimentos de apoio ao projeto e que também mostrarão os "bastidores" do processo criativo das artes da campanha.

Última atualização em Seg, 20 de Agosto de 2018 16:11
 


Página 1 de 55
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.