A Fabulosa Trupe da Galinha Pintadinha

image001
O espetáculo estreia no Teatro Regina Vogue nos dias 29 e 30 de setembro

 

A Galinha Pintadinha, personagem mais carismática do Brasil, desembarca em Curitiba, para mais um show oficial “A Fabulosa Trupe da Galinha Pintadinha”. A atração acontecerá no Teatro Regina Vogue, nos dias 29 e 30 de setembro, às 15hrs.

Dessa vez, as crianças vão se divertir com a história de uma trupe que viaja pelo Brasil com o seu Carrinho de Histórias. Por meio dele, os pequenos embarcam em uma jornada de música, luzes e cores pelo encantado universo da Galinha Pintadinha. Tudo começa quando o Pintinho, fugindo do Gavião, acaba se perdendo da Galinha Pintadinha e do Galo Carijó. Assim começa a fabulosa aventura para encontrar seus pais, com a ajuda dos amigos da Popó. Um espetáculo para curtir, cantar e dançar em família, ao som dos sucessos do cancioneiro infantil, em uma mistura de linguagens visuais em vídeo, luzes, efeitos especiais e tecnologia.

Artistas de renome

Com roteiro e direção de Marcos Luporini e Juliano Prado, os criadores da série original, a nova produção agrega outros artistas especialistas em fantoches e figurinos como Jésus Sêda, que já trabalhou nas principais emissoras de televisão do país, desenvolvendo personagens do “Castelo Rá-Tim-Bum” e “Cocoricó”. Também entra para este time Quiá Rodrigues, que dá vida aos“Cavalinhos do Fantástico” e trabalhou na “TV Colosso” da Rede Globo, incluindo também a parceria com Xuxa Meneghel em vários DVDs do “Xuxa só para baixinhos”.

Ficha técnica

Criação e direção: Marcos Luporini e Juliano Prado

Direção Musical: Marcos Luporini

Assistente de Direção: Gisele Jorgetti

Elenco: Isabel Barros, Angela Azevedo, Pedro Torrezan e Paulo Zarta

Figurinos: Eliana Liu, Marcos Laporte e Atelier Casa do Trem

Fantoches e Objetos de Cena: Jésus Sêda, Quiá Rodrigues e Lilian Alves

Design Gráfico: Lilian Alves

Iluminação: Juliano Prado

Produção Executiva: Edgard Jordão

Assistente de Produção: Eliezita Barros

Videografismo: Juliano Benatti, Francis Viveiros, Tiago Saad, Daniel Inoue

Gerente Geral: Miguel Moreira

Equipe Bromelia: Marina Buzo, Mário Neto, Mayara Palloma, Ricardo Magna,

Carolina Motta, Rafael Ranzani.

Serviços:

Local: Teatro Regina Vogue

Endereço:Av. Sete de Setembro, 2775 - Rebouças

Cidade: Curitiba - PR

Telefone do teatro: (41) 2101-8292

Canal de Venda: https://www.diskingressos.com.br/#row-move

Sobre a Galinha Pintadinha:

Fenômeno da internet brasileira, a Galinha Pintadinha é hoje uma das marcas infantis mais queridas do mundo. Presente na vida dos pequenos desde cedo, ela é considerada o "primeiro personagem do bebê", sendo uma das franquias mais fortes junto ao público pré-escolar de até quatro anos, com 100% de aprovação dos pais, mães e das próprias crianças. Surgida de um vídeo no YouTube, em 2006, esse projeto musical viralizou-se na rede. Depois disso, toda trajetória da Galinha está registrada em recordes de visualizações e parcerias de sucesso: cerca de 2,5 milhões de DVDs vendidos, centenas de produtos oficiais licenciados e mais de 18 bilhões de views dos canais em português e internacionais. Disponível nos principais serviços de streaming, a personagem clássica dos clipes musicais também conta com episódios especiais da série "Galinha Pintadinha Mini", que traz novas historinhas, atividades educativas econteúdos inéditos. Para mais informações, acessewww.galinhapintadinha.com.br

Última atualização em Ter, 18 de Setembro de 2018 15:07
 

Lançamento | Alfa

nKMeTdm72LQ756Eq20uTjF1zDXu
Nos cinemas o filme "Alfa" com produção de Albert Hugues (Foto: Divulgação)

 

 

Com direção, criação e produção de Albert Hugues, chega aos cinemas “Alfa” uma história que fala do possível início da relação de amizade entre cães e homens.

 

A trama acontece em algum lugar da Europa, há vinte mil anos, e inicia seu discurso falando que o homem aprendeu a sobreviver em grupo, mas tinha que lutar contra muitas ameaças naturais e ameaças de animais.

 

Mas, aprendeu também que se aliando a determinados animais teria chances ainda maiores de sobrevivência.

 

Keda é um garoto que está iniciando seu aprendizado em grandes caçadas. Ele é filho de Tau, o chefe da tribo que está preparando o grupo de homens para a caçada.

 

Depois de passar por estranhos rituais, o grupo parte. Durante a longa caminhada, o pai de Keda ensina muitas coisas ao filho, como por exemplo a necessidade da paciência para conseguir os objetivos e a necessidade da perseverança.

 

Durante um ataque a uma manada de bisões, Keda cai em um desfiladeiro e seu pai e companheiros acreditam que ele está morto e vão embora.

 

Depois de algum tempo ele acorda e precisa sobreviver sozinho para voltar para casa.

Durante o trajeto, ele é atacado por uma matilha e fere um lobo. Mas seu cuidado com os animais não permite que ele o mate, na verdade, ele cuida do lobo e eles se tornam amigos.

 

Juntos enfrentarão muitos percalços para retornarem para casa.

 

O filme fala principalmente da jornada de crescimento do menino e da sua empreitada em domesticar um animal selvagem.

Dessa premissa, muitas outras lições aparecem na história.

 

Somente na segunda parte do filme que o lobo, Alfa, entra em cena, mantendo a partir daí a constituição da relação.

 

O diretor Albert Hugues entrega um filme competente para o seu público alvo, que é o jovem adolescente, já que as relações pai e filho e menino e lobo, são colocadas de uma forma bastante acadêmica, com frases de efeito.

 

Apesar de ter efeitos visuais que deixam a desejar, o longa apresenta também momentos mágicos, com belas cenas contemplativas.

 

Algo que incomoda um pouco na história é a geografia. A história fala da Europa, mas vemos hienas em um ambiente congelado, aurora boreal e outras coisinhas mais, mas, que se deixadas de lado, não afetam a trama.

 

Para quem gosta do gênero, “Alfa” é um ótimo filme, apresenta uma história de perseverança e amor, além de provocar tensão e dar alguns sustos na plateia.

 

A relação cão e homem sendo contada desde o seu início, a pré-história, é uma excelente dica de filme para toda a família.

 

 

Título Original: Alpha
Gênero: Aventura/Drama

Tempo de Duração: 1 hora e 36 minutos
Ano de Lançamento: 2018

Direção: Albert Hugues

Elenco: Kodi Smit-McPhee, Jóhannes Haukur Jóhannesson, Marcin Kowalczyk, Jens Hultén, Natassia Malthe, Léonor Varela, Spencer Bogaert.

RITA VAZ

TUDO SOBRE FILME – www.tudosobrefilme.com.br

Última atualização em Seg, 10 de Setembro de 2018 15:32
 

Democratização e consumo de games

Representantes da Xbox, Unity, Youtube e Twitter subiram ao palco durante a tarde desta sexta-feira (31)

 

WhatsApp Image 2018 08 31 at 20.50.55

Geek City debate democratização e consumo de games no Brasil (Fotos: Caroline Hecke)

 

O primeiro dia do Geek City 2018 destacou o crescimento do mercado de jogos no Brasil. No palco principal do maior evento de cultura pop e tecnologia do Sul do país, nomes importantes do cenário na América Latina falaram sobre desenvolvimento, tendências e produção de conteúdo para o público gaming.

 

O gerente da Xbox para o Brasil, Bruno Motta, abriu a programação com o painel "A serviço do gamer". Segundo ele, a Microsoft está focada na promoção de serviços, mas não deixou de lado projetos para novos consoles. "Vai haver uma nova geração de consoles, ainda sem nome, sem data de lançamento, mas a Microsoft vai continuar investindo".

 

Tech Evangelist da Unity, a maior plataforma de desenvolvimento de jogos do mundo, Alexandre Kikuchi, destacou a importância da democratização do setor. Para ele, o modo como a mídia é consumida está mudando e, por isso, é preciso evoluir também a forma como se produz. "Para renderizar uma cena 3D na tela, era muito custoso. Hoje a maior parte dos diretores está usando renderização em tempo real. Essa é a nova transformação do 3D".

 

Para falar sobre produção e consumo de conteúdo, subiram ao palco o head of gaming do Youtube, Alessandro Sassaroli, e o diretor de parcerias de esportes do Twitter para a América Latina, Pitter Rodriguez. Ambos destacaram o crescimento do consumo de informação e jogos no Brasil, principalmente em plataformas mobile.

 

Segundo Rodriguez, aumenta a cada ano o número de usuários e de tweets sobre jogos no Brasil. E cresce também o alcance. "O Twitter atinge 4 vezes mais gamers que o Twitch no desktop e 11 vezes mais no mobile. Sem dúvida, no Twitter o mundo dos games se encontra e se conecta".

 

Sassaroli reforçou a amplitude do cenário no Brasil. "Guardem esse número: existem 70 milhões de jogadores no Brasil. Isso nao é um nicho, é um mercado muito bem estabelecido". Mas assim como cresce o consumo de conteúdo, cresce também a quantidade de usuários gerando informação. "É um território cada vez mais povoado. Tem muita gente produzindo conteúdo em busca de views e de wath time, mas não tem claro um objetivo. É preciso que todos entendam que isso não é só entretenimento, não é só diversão".

 

WhatsApp Image 2018 08 31 at 20.50.07 2
Ônibus com a mídia do PlayStation (Fotos: Caroline Hecke)

 

Sobre o Geek City

O Geek City é o maior evento de tecnologia e entretenimento do Sul do país, marcado para acontecer em 31 de agosto, 1 e 2 de setembro. Ao longo de três dias, os fanáticos por cinema, séries, games e quadrinhos terão acesso em primeira mão a tudo o que acontece de melhor nesse mercado, conferindo painéis sobre os mais variados temas, torcendo e até participando dos torneios de jogos competitivos, encontrando criadores de conteúdo e vendo personalidades bem de perto.

 

Última atualização em Sex, 31 de Agosto de 2018 22:59
 

Diálogo para a construção da paz

Luiz Alexandre Solano Rossi
Luiz Alexandre Solano Rossi - Luiz Alexandre Solano Rossi - Professor de
Teologia do Centro Universitário Internacional Uninter. 

 

* Por Luiz Alexandre Solano Rossi

O diálogo entre as religiões deve ser entendido como um imperativo e um desejo de se construir uma cultura de paz entre os homens e mulheres de boa vontade. A partir do diálogo abrimos nossos mundos para conhecer outros mundos – tão belos quanto os nossos. O diálogo nos ajuda a espantar o medo e permite que reconheçamos uns aos outros como membros de uma mesma comunidade. 

Somos plurais. E é exatamente na pluralidade que se reforçam os traços de identidade de cada religião. Na diversidade tecemos a teia da solidariedade que nos une numa grande fraternidade. 

Reconhecer o pluralismo religioso não constitui uma patologia ou decadência de sua própria religião, mas um dado positivo da realidade. Pode-se dizer que cada expressão religiosa revela algo do mistério de Deus e nenhuma pode pretender possuir qualquer monopólio.

A diversidade de religiões apresenta-se como fatos e valores a serem apreciados e debatidos de maneira saudável, pois são manifestações do humano e da experiência religiosa de cada um.

Mas qual o valor que damos a essa diversidade? Penso que as religiões são formas diferentes de expressar o mistério e, por isso, devemos aprender uns com os outros, nos enriquecermos com as trocas, os diálogos e as buscas de convergências, em vista do serviço espiritual dos povos, alimentando neles a chama sagrada da presença de Deus que está na história e no coração.

Diálogo para o equilíbrio

É chegado o tempo do diálogo. No entanto, não se dialoga sem a clareza da própria identidade. Não se dialoga sem abertura ao diferente, o que exige discernimento. A mentalidade fundamentalista e presa a ortodoxias não permite o estabelecimento de nenhum diálogo. O verdadeiro diálogo é feito quando as pessoas começam a conviver comparando suas religiões e influenciando-se mutuamente de forma inevitável. Por isso, todo diálogo é risco porque questiona, desequilibra todas as partes e as obriga a reformular seu modo de viver e de pensar. Nesse sentido, todas as religiões são provocadas, no diálogo, a se transformar permanentemente a fim de prestar um melhor serviço à humanidade.

Tornamo-nos plenamente humanos quando respeitamos aqueles que são diferentes e, mesmo na diferença, nos assentamos para viver fraternal e solidariamente na construção de uma sociedade que nos acolhe e que nos solicita que sejamos operários desse mundo ainda em construção. 

Entendo que as religiões não são um obstáculo para a construção de uma sociedade justa, humana e inclusiva. Ao contrário, a partir delas deveríamos ver o nosso próximo com outro olhar.

Contudo, não mais um olhar que observa de longe. Não mais um olhar que se desvia com medo do encontro. Não mais um olhar que congela o calor do corpo. Mas um olhar que transmite o brilho de um novo tempo que se aproxima para todos nós. Uma maneira de ver a nossa sociedade e todos nós como participantes de um mesmo corpo, à procura dos mesmos ideais.

Juntos, temos condições de sonhar com um mundo inclusivo e onde caibam todos. Separados, criamos ilhas que nos impedem de agir eficazmente na construção de uma outra realidade. Onde nossas mãos antecipem ações e atitudes que embelezem nosso cotidiano. Onde a espiritualidade resulte em solidariedade e a ética entre os seres humanos e a proteção do meio ambiente. 

As confissões precisam colocar suas expressões de espiritualidade com o objetivo de estimular ações e comportamentos que visem a construção de uma sociedade mais humana. 

Última atualização em Seg, 27 de Agosto de 2018 18:12
 

Primeiro dia de Pátio Batel Fashion Walk

Os eventos nas lojas, talks e o desfile mostraram as principais tendências do cenário fashion

IMG 7769
Primeiro dia de Pátio Batel Fashion Walk (Foto: Daniel Sorrentino)

 

Na última terça-feira (21), o Pátio Batel promoveu a 5ª edição do Pátio Batel Fashion Walk, evento que apresenta ao público tudo sobre o universo da moda. O primeiro dia de evento contou com a presença de Silva Rogar e Camila Garcia, editora-chefe e redatora-chefe da Vogue Brasil. Além dos eventos nas lojas do shopping, o PBFW apresentou um bate-papo e o desfile multimarcas.

O bate-papo trouxe oito looks para o próximo ano, dando destaque ao néon, animal print e kira-kira, que se sobressaem com estampas nas peças e acessórios. Ainda aconteceu o bate-papo sobre uma tendência mais clean, sobre borghese-boheme, “amor de verão” e nomadismo, que trouxeram opções mais neutras, com texturas naturais, e um estilo mais futurista e moderno.

Na passarela, o desfile foi sob a temática ‘Caleidoscópio’, que apresentou um mix de cores vibrantes, blocos de looks sobrepostos e monocromáticos. Ao total, 66 modelos exibiram as peças selecionadas nas lojas do Pátio Batel pelo time da Vogue Brasil.

Mariane Kucinski Caponi, gerente de marketing e relacionamento do Pátio Batel, avalia o primeiro dia de PBFW muito positivamente. “Durante o dia, tivemos programação em todo o shopping e alcançamos um público muito satisfatório. A expectativa não poderia ser melhor”!

 

IMG 2255
Primeiro dia de Pátio Batel Fashion Walk (Foto: Daniel Sorrentino)

IMG 2306
Primeiro dia de Pátio Batel Fashion Walk (Foto: Daniel Sorrentino)

IMG 2381
Primeiro dia de Pátio Batel Fashion Walk (Foto: Daniel Sorrentino)

Última atualização em Qua, 22 de Agosto de 2018 15:35
 

Rivkah já é conhecida pelo potencial como DJ

Rebecca Rangel já é conhecida pelo potencial como DJ e desponta na produção de novos hits

 

FullSizeRender 7
Rebecca Rangel, a Rivkah aos 10 anos é a mais jovem e promissora produtora
de música eletrônica do mundo (Foto: Divulgação)

 
Metade Brasileira, metade Francesa, nascida na Noruega, Rebecca Rangel conta que a música sempre foi a sua grande paixão, principalmente música eletrônica. Rivkah - como gosta de ser chamada quando está tocando - conta com orgulho que foi para Love Parade (uma das maiores festas realizada anualmente no Verão de Berlin na Alemanha, desde 1989) dentro da barriga de sua mãe.
Ainda pequena, sonhava em ser DJ, e hoje, aos 10 anos de idade, Rebecca é a DJ menina mais nova do Brasil, e a produtora mais jovem do planeta. Formada em DJ, ela já fez alguns cursos de produção, já tem duas músicas prontas e o Remix da track "Dream Again" sendo lançado ainda esse mês.
"Minha segunda música tem letra e música da cantora brasiliense Babi Ceresa, grande revelação em Brasília, eu amo a voz dela! Esperei ela fazer essa letra e estou apaixonada!
 
O Remix da "Dream Again"também é muito especial, pois eu produzi com grandes amigos, Monkeys e Eternal Soul, além de letra e voz serem da dupla Calvin Duo. Dream Again é uma obra de arte. Versão original do querido Guz Zanotto.
 
Quero que as pessoas sintam o que eu sinto quando coloco cada elemento e vejo como a música vai tomando forma" conta a produtora prodígio.
 
FullSizeRender 2
Alok e Rivkah (Foto: Internet)
 
Convidada para participar do BRMC, uma das mais importantes conferências de profissionais da música eletrônica, tendo realizado mais de 30 edições desde 2009 e que será realizado em Sumaré-SP, Rivkah estará presente no anuário do evento que é um verdadeiro guia dos profissionais do ramo.
 
"É muito legal produzir minhas músicas, pois sempre sonhei em ser DJ. Só que ser produtora é muito diferente, melhor. Me sinto mais adulta, com mais responsabilidades", revela.
 
DJ Rivkah mostra em seu Instagram @rivkahmusic que já conheceu alguns DJs famosos, incluindo seus ídolos Alok e Bhaskar, e foi convidada pelo DJ Alok para assistir ao show no palco. Esse encontro ela mostra em detalhes no seu canal no YouTube, RIVKAHMUSIC, que era seu canal na época de youtuber, e agora irá mostrar um pouco dos bastidores da música.
 
Sempre muito extrovertida e alegre, Rebecca vem chamando muita atenção onde chega e é sucesso absoluto no insta stories do público de Brasília quando se apresenta. Hoje a DJ conta com mais de 180 mil seguidores no Instagram.
 
Insta: @rivkahmusic
SoundCloud: Rivkah Music
Facebook: Rivkah Music
YouTube: Rivkah Music
Última atualização em Seg, 20 de Agosto de 2018 17:15
 


Página 1 de 88
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.