Itaipu e PTI buscam cooperação técnica em usina do Canadá

As duas instituições buscam intercâmbio com a Hydro-Québec no campo da automatização de unidades geradoras, entre outros temas.

 

photo hydro quebec 2011 206 086545ww


 A usina de Itaipu e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) vão encaminhar um projeto de cooperação internacional entre as duas instituições e a Hydro-Québec, do Canadá. A maior companhia de eletricidade canadense mantém, entre suas hidrelétricas, a Centrale Robert-Bourassa, a maior usina subterrânea do mundo em geração de energia. E, a exemplo da usina brasileiro-paraguaia, ela também passa por um processo de automatização.


Esse foi um dos focos de interesse da comitiva brasileira de Itaipu ao Canadá, liderada pelo diretor-geral brasileiro, Marcos Stamm. Na segunda-feira (19), a missão internacional da usina se reuniu com a alta diretoria da Hydro-Québec, depois de visitar no sábado (17) a usina de Robert-Bourassa, e de conhecer o Instituto de Pesquisa da Hydro-Québec (IREQ, da sigla em francês), uma espécie de PTI da geradora, com mais de 50 anos de existência.


Com unidades geradoras analógicas, a Centrale Robert-Bourassa está sendo digitalizada. Sozinha, a hidrelétrica tem capacidade de 5.616 megawatts (MW), mas é considerada uma megausina pela quantidade de energia que gera mesmo em condições climáticas adversas. A planta possui 16 unidades geradoras e sua barragem está localizada no Rio La Grande, ao norte de Québec, em uma das instalações do projeto James Bay, da Hydro-Québec.


Somada à estação de geração La Grande 2-A, as duas usinas representam mais de 20% da capacidade instalada da Hydro-Québec.

 


WhatsApp Image 2018 11 20 at 14.51.06


Encontro
Marcos Stamm e o diretor técnico executivo de Itaipu, Mauro Corbellini, mostraram para a diretoria do complexo hidrelétrico canadense um panorama sobre Itaipu, desde a geração – a binacional detém o recorde mundial de 103,1 milhões de MWh/ano-, até seu projeto de modernização, que guarda semelhanças com o da hidrelétrica Robert-Bourassa. O investimento previsto na modernização da usina brasileiro-paraguaia é de US$ 500 milhões.


Itaipu tem 14 mil megawatts (MW) de capacidade instalada e já gerou 2,6 bilhões de MWh desde a entrada em operação, em maio de 1984. Nenhuma outra usina gerou tanta energia.


Início da modernização
No final do mês passado, Itaipu deu início à etapa de pré-qualificação das empresas que participarão do processo de modernização. As empresas habilitadas deverão ser escolhidas até o dia 14 de dezembro, data da última reunião do Conselho de Administração da Itaipu em 2018. Todo o projeto, que vai garantir sustentabilidade para que Itaipu continue gerando energia para as próximas décadas em pleno vigor, deverá ser concluído em 14 anos.


Balanço
Segundo o diretor-geral brasileiro, Marcos Stamm, a visita à hidrelétrica canadense Robert-Bourassa “é oportuna, exatamente porque Itaipu prepara-se para passar por um processo semelhante, que poucas usinas do mundo vivenciaram num patamar tão grandioso”. Segundo ele, os dois dias de visita e reuniões técnicas da Itaipu e PTI com a diretoria da Hydro-Québec surtiram boas possibilidades de parcerias e que terão desdobramentos importantes para ações conjuntas de interesse às instituições envolvidas.


Para o diretor técnico executivo de Itaipu, Mauro Corbellini, que acompanha todo o processo de atualização tecnológica da binacional, “ver de perto o que acontece na Hydro-Québec facilita a nossa própria experiência”. E complementa: “aqui, no Canadá, vimos um complexo que gera, transmite e distribui energia. Ela comanda 60 usinas hidrelétricas e uma central nuclear, que juntas produzem 173 milhões MWh por ano. Só Itaipu já gerou sozinha 103,1 milhões de MWh.”


PTI
O PTI tem um papel importante na atualização tecnológica de Itaipu. Há dez anos, a instituição mantém um laboratório de automação e simulação de sistemas elétricos. O trabalho atende, principalmente, à Itaipu e demais empresas do setor elétrico-energético. Nesse contexto, o diretor-superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, fez uma apresentação do parque, que “não só desenvolve soluções de automação para Itaipu, como participa de mais ações e iniciativas para o desenvolvimento da região Oeste do Paraná”.


“Por meio da cooperação, buscamos a atualização permanente de procedimentos tecnológicos e científicos para reforçar a internacionalização do PTI e contribuir, de forma cada vez mais atualizada, com as boas práticas em apoio à Itaipu Binacional e ao desenvolvimento do território”, afirmou.


A Itaipu
Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,5 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. Em 2017, a hidrelétrica foi responsável pelo abastecimento de 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 86,4% do Paraguai.

Última atualização em Ter, 20 de Novembro de 2018 16:10
 

Fender Week, uma imersão no mundo icônico das guitarras

Realizado pela gravadora Red Records e pelo Hard Rock Cafe Curitiba, o evento traz uma exposição de guitarras lendárias e o Circuito de Bandas Fender, com 14 apresentações

 

Fender week


O selo musical Red Records e o Hard Rock Cafe Curitiba trazem aos curitibanos fãs de rock n roll a oportunidade única de conhecer uma das mais importantes marcas de guitarras, contrabaixos e amplificadores do mundo, a Fender Musical Instruments Corporation. A Fender Week, evento que já passou por cidades como Recife, Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Londrina e Florianópolis, chega à capital paranaense no dia 21 novembro e vai até 1º de dezembro, com programações no Hard Rock Café e na The One Harley-Davidson Curitiba.

 

Quem passar pelo evento viverá uma jornada de descobertas e experiências musicais, incluindo "test-drives" nos instrumentos. Os participantes poderão conferir a maior coleção de instrumentos Custom Shop já mostrada em um evento Fender no Brasil, além de lançamentos das séries American Professional, American Elite, Player Series e Contemporary Series. 

 

O encontro é gratuito e tem a parceria da Rádio Mundo Livre FM e da loja Garagem Instrumentos Musicais, referência na cidade. Falando em referência, a grande estrela da exposição preparada para a Fender Week Curitiba é a Telecaster Custom Shop George Harrison, uma reedição da guitarra criada em 1969 especialmente para o guitarrista dos Beatles.

 

A Fender Week traz ainda a Curitiba outros 70 instrumentos utilizados por artistas lendários, como Eric Clapton, David Gilmour (Pink Floyd), Jimi Hendrix, Buddy Guy, Steve Ray Vaughan, Mark Knopfler, Jeff Beck, Steve Harris (Iron Maiden), Dave Murray (Iron Maiden) e Richie Blackmore (Deep Purple). 

 

O evento também contará com o Circuito de Bandas Fender, com 14 shows, todos especialmente servidos de instrumentos da marca. Entre eles estão apresentações de Zé Rodrigo, Ready To Rock e 13 Tribos. Além disso, haverá um espaço destinado para a compra de instrumentos, com descontos e promoções exclusivas. 

 

"A Fender Week será uma ótima oportunidade para reaproximar ainda mais o público do cenário rock n roll, estilo tão importante para a história da música mundial. Além disso, queremos trazer de volta a Curitiba o título de cidade mais roqueira do Brasil", conta Orlando Custódio, fundador da Red Records. 

 

O encerramento da Fender Week acontece no dia 1º de dezembro, na The One Harley-Davidson, com exposição e testes de produtos, vendas de instrumentos e shows com bandas convidadas.

 

Serviço:

Fender Week Curitiba

è21/11 a 30/11

Hora: 19h às 22h

Local: Hard Rock Cafe Curitiba

End: Rua Buenos Aires, 50 – Batel.

Entrada: gratuita ou R$ 10 de couvert opcional

è1º/12

Hora: 19h às 22h

Local: The One Harley-Davidson

End: R. Gen. Mário Tourinho, 1055 - Seminário

Entrada: gratuita ou R$ 10 de couvert opcional

Mais informações:www.facebook.com/events/295568234392618/

Última atualização em Ter, 20 de Novembro de 2018 15:56
 

Câncer de próstata:mais comum entre os negros

1540300757 novembro azul
Novembro azul: câncer evolui silenciosamente (Foto: Google Imagens)

Ausência de sintomas no estágio inicial da doença alerta para a importância de exames e diagnóstico precoce. Grupos de maior risco são indivíduos da raça negra ou com histórico familiar de câncer de próstata

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, responsável pela secreção de substâncias que constituem o sêmen. Além de doenças benignas, ela pode ser acometida por câncer. De acordo com o INCA, Instituto Nacional de Câncer, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens - atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o quarto tipo mais comum e o segundo mais incidente entre os homens. Além disso, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 3/4 acontecem a partir dos 65 anos.
Segundo o Dr. Caio Cintra, urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, por se tratar de uma doença normalmente sem sintomas nos estágios iniciais - justamente quando a chance de cura é alta - o rastreamento e o diagnóstico precoce são fundamentais para um tratamento bem-sucedido. “Ao invés de outras condições benignas que acometem a próstata e que normalmente se manifestam por meio de alterações urinárias, o câncer costuma ter evolução silenciosa e, se descoberto em estágio elevado, dificulta o sucesso no tratamento”, conta.
Desta forma, a Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens, a partir dos 45 anos de idade, façam os exames de rastreamento uma vez por ano. “Com exceção de indivíduos da raça negra ou com parentes de primeiro grau que tiveram a doença, pois constituem grupos de risco para a ocorrência e desenvolvimento. A recomendação nestes casos é que inicie um pouco antes, aos 40 anos”, ressalta o urologista. Os principais fatores de risco para o câncer de próstata são obesidade, níveis elevados de gorduras no sangue - como colesterol e triglicérides, consumo exagerado de alimentos gordurosos e predisposição genética.
 
sintomas de cancer de prostata 16952 l
É preciso ficar atento as mais variadas mudanças e fazer o exame com frequência para detectar a
doença no início (Foto: Google Imagens)

Para detectar a doença, as avaliações mais comuns são o exame físico (toque retal) e de sangue (antígeno específico da próstata, conhecido como PSA). Só após esses resultados é avaliada a necessidade ou não de prosseguir com a investigação, que vai afastar ou comprovar a existência do câncer. “É importante reforçar que o diagnóstico preciso só é possível por meio do exame digital, uma vez que cerca de 20% dos tumores podem não ser detectados pela amostra de sangue (PSA)”, explica o médico.

A boa notícia é que novas tecnologias têm sido incorporadas no rastreamento e tratamento do câncer de próstata. “Hoje em dia, contamos com o exame de ressonância nuclear magnética multiparamétrica de próstata e biópsias por fusão de imagem, que têm ajudado a selecionar candidatos reais à investigação invasiva e a indicar o melhor tratamento com diagnóstico preciso. Além disso, novas modalidades 
de quimioterapia e hormonioterapia oral têm sido utilizadas para tratar a doença, melhorando os índices de resposta e sobrevida”, finaliza o especialista.
Última atualização em Seg, 19 de Novembro de 2018 10:19
 

Chitãozinho & Xororó e seus 48 anos de sucesso

chita
Chitãozinho & Xororó apresentam novamente em Curitiba a turnê Evidências (Foto: Acontece Curitiba)

 

A dupla mais bem sucedida do país passou novamente por Curitiba: Chitãozinho & Xororó que completaram este ano 48 anos de carreira, apresentaram o show Evidências no Teatro Positivo.

 

 

O nome Evidências é perfeito para definir, ou melhor, sintetizar a carreira desta dupla que é referência não só para o núcleo sertanejo como também para outros estilos musicais. Todo o sucesso vem de uma série ações que compõe investimento artístico, instrumentos e acompanhamentos diferenciados, apresentações originais sem medo de ocultar o que há de melhor no profissionalismo de Chitãozinho e Xororó.

 

 

É sempre uma aventura imaginária encontrá-los nos bastidores, pois ficamos imaginando como era, como foi e como está sendo fazer música sertaneja. A carreira deles também é correlacionada às mudanças tecnológicas, o que torna ainda mais admirável a permanência e qualidade do empreendido pela dupla.

 

 

Desta vez nos concentramos em buscar um pouco da essência dos irmãos paranaenses. Queríamos saber como foi o processo de adaptação das mais variadas inovações tecnológicas – para produzir música e se comunicar com o público, e de quando foi que sentiram seguros para assumir a identidade de Chitãozinho & Xororó.

 

Clique aqui ou na foto e assista a entrevista completa.

 

chitao
Xororó falou sobre as mudanças durantes estes 48 anos de carreira (Foto: Bell Press)

 

Última atualização em Qua, 14 de Novembro de 2018 10:39
 

Melim fala sobre amor e boas vibrações em álbum

MelimMelim e Claudia Cozzella durante a entrevista antes do show em Curitiba (Foto: Acontece Curitiba)

 

Um trio jovem e poderoso passou por Curitiba e deixou o Acontece Curitiba de boca aberta com a postura, talento e consideração ao público. Os irmãos se apresentaram no Teatro Guaíra no último sábado (10).

 

 

Gabriela, Diogo e Rodrigo tiveram notoriedade em um programa da Rede Globo, o Super Star, e com a maior porcentagem de votos acabaram conquistando o público e conseguiram seguir na carreira passada a participação no programa.

 

 

As vozes se complementam assim como é na vida familiar. Talvez este seja o maior trunfo da dupla, ter próximo o alicerce para executar o seu talento. Este talento é brilhantemente apresentado no álbum de estreia do trio, chama-se “Melim”. São 16 faixas de 50 canções escritas em três meses especialmente para este projeto.

 

 

Já é possível ver o resultado deste empenho através dos números dos números do Spotify, Melim já ficaram entre as dez canções mais ouvidas com o sucesso “Meu Abrigo”. O objetivo “é trazer amor e boas vibrações”, este é o conceito para este estilo Good Vibes que a crítica comenta tão bem.

 

Clique aqui ou na foto e assista a entrevista completa. 

 

46132869 270974593763291 7040952214336045056 n
Melim produziu em três meses 50 canções para o álbum homônimo (Foto: Divulgação)

 

 

Última atualização em Qua, 14 de Novembro de 2018 10:40
 

Pagar multas com cartão de débito ou crédito em Curitiba

Vereadores do Estado do Paraná conversam sobre a chance de pagar multas com cartão de débito ou crédito.

Um projeto de iniciativa do vereador Jairo Marcelino autoriza os motoristas a pagarem multas com cartão de débito ou crédito, podendo, inclusive, parcelar as dívidas. Ele foi aprovado nesta terça-feira (06/11/2018), pela CMC – Câmara Municipal de Curitiba e começa a valer a partir de segunda-feira (12/11).

Esta já é uma medida autorizada pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito, através da resolução 736/2018. No entanto, esta não é uma medida obrigatória, logo, é preciso que os órgãos municipais responsáveis por esse setor solicitem a autorização para a realização de pagamentos de multas e outras despesas automotivas através de cartões de crédito ou débito.

 

Conheça melhor a resolução 736/2018

A Resolução 736 de 2018 foi publicada pelo Contran no Diário Oficial da União no dia 06 de julho e fixa critérios de pagamento, arrecadação e repasse dos valores referentes a multas de trânsito.

Nesta resolução está definido que os órgãos responsáveis pela arrecadação dos respectivos valores poderão formar parcerias com entidades financeiras para a viabilização do pagamento de multas através de cartões de crédito ou débito, sendo o valor integral ou parcelado.

No entanto, será preciso que cada órgão solicite previamente uma autorização junto ao Denatran para que esse tipo de recolhimento seja permitido. O órgão nacional acredita que com a implementação desta possibilidade de pagamento o número de inadimplências reduzirá em todo o território nacional.

Independentemente da escolha do pagamento, à vista ou parcelado, os motoristas deverão ter sua situação regularizada imediatamente. Além disso, eles também poderão pagar mais de uma multa de trânsito desta forma.

Será de responsabilidade das empresas apresentar aos condutores os planos de parcelamento ou a opção de pagamento integral, informando ao responsável pelo cartão todos os custos adicionais. No caso do pagamento de multas vencidas, deverá ser acrescentado o valor de juros pelo atraso do pagamento, mesmo que este seja parcelado.

Todas as multas poderão ser pagas em parcelas?

Não, as infrações inscritas na Procuradoria Geral do Estado como Dívida Ativa, não contarão com a possibilidade de serem parceladas. As multas inscritas como cobrança administrativa também não poderão contar com essa facilidade.

Como funcionará no Estado do Paraná?

No Estado do Paraná, o Detran fará uma parceria com o Banco do Brasil, que possibilitará o pagamento integral ou parcelado de multas por cartão de débito ou crédito em mais de 2,3 mil terminais de autoatendimento do banco.

Além disso, o estado contará com cerca de 130 totens de autoatendimento capazes de receber os pagamentos de multas através de cartões de débito, com bandeiras Visa e MasterCard.

Esse pagamento poderá ser realizado nos postos do Banco do Brasil, mesmo que a pessoa não seja cliente do banco. Para isso, basta que o cliente insira seu cartão no terminal de atendimento.

O sistema abrirá automaticamente uma tela para a realização do pagamento junto ao Detran do Estado. Depois disso, basta inserir o telefone para contato e o número do CPF, inserindo em seguida o código de barras para o pagamento do débito.

Com a possibilidade de pagar multas com cartão de débito ou crédito, regularizar os documentos veiculares será muito mais simples e rápido. Veja também se há a possibilidade de converter sua multa em advertência para que possa economizar antes de optar pelo parcelamento.

Por Jeniffer Elaina, do SeguroAuto.org

Última atualização em Sex, 09 de Novembro de 2018 14:55
 


Página 1 de 60
Copyright © 2011 Acontece Curitiba. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por LinkWell.