‘Vale-Carnaval’: relacionamento aberto funciona mesmo?

Sexóloga levanta as principais questões sobre o assunto e dá dicas para casais que estão pensando em adotar a prática

Você tem relacionamento aberto? Saiba o que pode enfrentar (Foto: Monique Carrati no Unsplash)

Estamos em uma das épocas mais festivas do ano: o Carnaval. Nesse período, muitos casais entram no clima da folia e de ‘pegação’ ao ponto de pensarem em propor um ‘vale-Carnaval’, uma espécie de ‘vale-night’ ao parceiro para ter o relacionamento aberto nesse período.

Na opinião da sexóloga Vanessa de Oliveira, expert em conquista e sedução, com mais de 10 mil horas dedicadas ao tema, pode até ser que esse tipo de acordo funcione para alguns casais, mas esse tipo de proposta vai funcionar melhor com casais que já possuem relacionamentos abertos ou que já conversaram sobre esse assunto antes. “Dificilmente vai dar certo decidir sobre abrir a relação de uma hora para outra, sem muito diálogo antes, acordos, regras, saber como cada um se sente a respeito disso”, alerta.

Ainda de acordo com a especialista, se o casal resolver abrir o relacionamento, o acordo entre eles precisa ter regras claras e o jogo precisa ser limpo. “Ambos precisam estar confortáveis com a situação. Se um não está de acordo, melhor não abrir o relacionamento. E também cada um tem que tomar cuidado para não ceder só para agradar o outro e sair machucado dessa história toda. As regras vão ser particulares para cada casal. Alguns podem liberar uma paquera, sair só com os amigos, ficar com outras pessoas e até transar, vai depender muito do que cada casal tem de visão sobre seu relacionamento”.

Um ponto delicado que Vanessa pontua é a insistência entre uma das partes para a proposta. Segundo ela, se um dos dois não aceitar, não vale a pena insistir. “Se um deles não aceita essa pessoa precisa respeitar a decisão, com a insistência ela não está respeitando o outro, nem o relacionamento. Esse tipo de decisão tem que ser natural para os dois e não forçada para uma das partes”.

Por outro lado, se o acordo der certo e ambos aceitarem a proposta a sexóloga também faz um alerta de que o que virá depois é imprevisível.

“Pode acontecer de ambos terem concordado e depois alguém se arrepender, pode ser que dê certo e eles queiram repetir em outras oportunidades, ou que decidam parar a experiência por aqui e retomarem um relacionamento monogâmico, e pode ser até que ambos descubram que o relacionamento não faz mais sentido e que o amor deu lugar a outro sentimento e decidam terminar a relação”.

Se abrir a relação não é o objetivo do casal, ainda assim é possível aproveitar o Carnaval com o parceiro. Vanessa acredita que dá para aproveitar a data e segurar um clima leve e descontraído e evitar o estresse entre o casal. “A escolha do que fazer ajuda a ficar mais tranquilo ainda. Se ambos não gostam de contato com outras pessoas, evitem aglomerações e prefiram os bailes ou festas fechadas onde vão mais casais. Se a intenção é curtir em grandes blocos, o casal pode sair com outros casais de amigos, em turmas, para não ficarem isolados, pois isso aumenta a possibilidade de serem abordados. O importante é os dois entenderem que no Carnaval a atmosfera é outra, e fazerem acordos para não transformar qualquer coisa em briga”.

Para curtir a folia, Vanessa ainda dá uma dica para quem vai aproveitar a data para curtir com o parceiro. “Bom mesmo no Carnaval é tirar um momento livre para ficar com o companheiro, aproveitar a fantasia para usar com ele e fazerem uma festa a dois”.

No Comments Yet

Comments are closed

SIGA-NOS NO

[icon type=”fa-facebook” size=”icon-3x” url=”https://www.facebook.com/claudiacozzella” box=”true”] [icon type=”fa-twitter” size=”icon-3x” url=”https://twitter.com/claucozzella/” box=”true”] [icon type=”fa-instagram” size=”icon-3x” url=”https://www.instagram.com/portalacontececuritiba” box=”true”] [icon type=”fa-youtube” size=”icon-3x” url=”https://www.youtube.com/user/Tokdearte” box=”true”]

logo-beauty-tech